POSTURA DA CABEÇA, DOR E ÍNDICE DE INCAPACIDADE CERVICAL

O EXERCÍCIO DIMINUI A FOME MAIS DO QUE A DIETA
28 de March de 2016
ESPONDILOLISTESE DE ALTO GRAU EM ADULTOS
28 de March de 2016
Mostrar todos

POSTURA DA CABEÇA, DOR E ÍNDICE DE INCAPACIDADE CERVICAL

A dor cervical é o sintoma mais comum das disfunções cervicais, frequentemente relacionado à manutenção de posturas inadequadas. As alterações posturais da cabeça estão associadas à ocorrência de dor cervical, sendo a anteriorização a alteração mais comum.
A disfunção cervical vem aumentando consideravelmente nos últimos anos. Estima-se que aproximadamente 50% dos indivíduos adultos experimentarão dor cervical em algum momento da vida, sendo que 75% destes terão recorrência da dor nos cinco anos seguintes. Essa disfunção vem sendo considerada um dos mais onerosos problemas músculo-esqueléticos, com enorme impacto sobre a saúde e qualidade de vida dos indivíduos e da sociedade como um todo.
Diferentes fatores podem estar presentes nas disfunções cervicais, destacando-se, dentre eles, a redução da força dos músculos flexores e extensores da região cervical, a hiperatividade e o aumento da fatigabilidade dos músculos flexores do pescoço, a limitação da amplitude de movimento, a anteriorização da posição da cabeça, a redução da propriocepção cervical e a presença de dor.
Nas disfunções cervicais, a dor é geralmente o sintoma mais frequente, estando relacionada aos esforços repetitivos e à manutenção de posturas inadequadas durante a atividade ocupacional, que acarretam microtraumatismos às vértebras cervicais e aos tecidos moles periarticulares.
Considera-se a postura corporal a relação cinemática entre as posições dos complexos articulares do corpo em um determinado momento. Acredita-se que uma postura adequada envolva estado de equilíbrio músculo-esquelético, gerando quantidade mínima de esforço e sobrecarga e protegendo as estruturas corporais contra lesões ou deformidades. Dessa forma, a manutenção de uma postura inadequada pode levar à dor e alteração funcional em vários sistemas.
Nas observações clínicas, as alterações posturais da cabeça estão muitas vezes associadas à ocorrência ou persistência de dor cervical. A postura anteriorizada da cabeça pode ser considerada a alteração mais frequente associada à queixa desse tipo de dor devido à sobrecarga dos músculos cervicais posteriores na tentativa de manter o equilíbrio da cabeça sobre a coluna. A anteriorização, comumente definida como a protrusão da cabeça no plano sagital, pode ocorrer por uma translação anterior da cabeça, uma flexão da coluna cervical inferior ou ambas. Podem estar associadas à hiperextensão da coluna cervical superior e, às vezes, resultar em alterações funcionais e dor.
A postura da cabeça pode ser mensurada pelo ângulo craniovertebral (CV) formado por dois pontos anatômicos, tragus e sétima vértebra cervical, e a linha horizontal. Os valores deste ângulo indicam a posição da cabeça em relação ao tronco e, quando decrescentes, são indicativos de uma postura anteriorizada da cabeça.

Agende consulta com médico especialista e acabe com a sua dor. Clínica da Coluna Protrauma | Dr. Jorge Schreiner |Dr. Lucas C. Zanetti (51) 3325.2121

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *