CUIDADOS NA CARGA IMPOSTA PELA MOCHILA ESCOLAR AOS ESTUDANTES NESSE INÍCIO DE ANO ESCOLAR

Importância do trabalho conjunto do ortopedista, nutricionista, fisioterapeuta e educador físico.
28 de March de 2016
CRIANÇAS SÃO INSUFICIENTEMENTE ATIVAS NO INVERNO
28 de March de 2016
Mostrar todos

CUIDADOS NA CARGA IMPOSTA PELA MOCHILA ESCOLAR AOS ESTUDANTES NESSE INÍCIO DE ANO ESCOLAR

Mochilas são utilizadas para transportar cargas e, rotineiramente, usadas pelos educandos para carregar materiais tanto escolares quanto pessoais. Essa atividade representa a forma mais comum de esforço físico relacionado ao manuseio e transporte de peso pelos estudantes. A comunidade cientifica de ergonomia, recentemente, tem sido alertada sobre o problema da carga transportada nas mochilas escolares pelos jovens. Nos estudos desenvolvidos pela ergonomia, antropometria e biomecânica é que se fundamentam as discussões a respeito da complexidade das tarefas na sala de aula e a interação dos alunos com o transporte do material escolar. Os alunos, na quase totalidade, cumprem rotina diária de transporte do material didático durante o período escolar, que compreende as fases do ensino fundamental e médio, e nessa rotina, a mochila é o meio mais utilizado para carregar o material. Contraditoriamente, a mesma mochila que, aparentemente, foi projetada para trazer facilidade e conforto no percurso do domicílio à escola, pode submeter crianças e adolescentes a incalculáveis e sérios desvios de postura. Assim, os indivíduos que utilizam mochilas com design de fixação dorsal ou escapular podem apresentar um conjunto de alterações posturais que desencadeiam prejuízos significativos às estruturas musculoesqueléticas devido aos ajustes posturais e às ações compensatórias que surgem diante da aplicação de cargas assimétricas . Os desvios posturais têm sido considerados como um problema sério de saúde pública, tendo em vista a sua grande incidência sobre a população, trazendo como conseqüência, a incapacidade definitiva ou temporária . Estudos recentes têm identificado, também, que a carga transportada nas mochilas escolares, pode ser um fator de risco para o aparecimento de dores nas costas, em crianças e adolescentes, e que esse sintoma pode perdurar pela vida adulta. É importante notar ainda que, do nascimento até os 20 anos, principalmente entre os sete e quatorze anos, é que as deformidades ósseas se desenvolvem, sendo essa faixa etária um momento propício para correções posturais, já que a estrutura óssea se torna mais rígida à medida que a idade cronológica aumenta. Assim, sendo o transporte do material didático uma rotina diária, que se repete durante anos consecutivos, cuidados especiais são necessários para evitar desvios posturais que podem se instalar a médio e longo prazo, e que existe uma associação de dores nas costas e peso da mochila escolar, principalmente quando este ultrapassa 10% da massa corporal dos estudantes.

Agende consulta com médico especialista e acabe com a sua dor. Clínica da Coluna Protrauma | Dr. Jorge Schreiner |Dr. Lucas C. Zanetti (51) 3325.2121

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *